quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

O Vitória de Guimarães, o nosso próximo adversário ou o triunfo da formação

Numa semana em que há um reboliço enorme acerca da formação, eis que o nosso próximo adversário é o Vitória Sport Clube, o de Guimarães. Coincidências... Numa semana em que os nomes de João Teixeira, Rui Fonte, Gonçalo Guedes, Hélder Costa, Victor Lindelof e Rúben Pinto saltaram para as páginas dos jornais e o debate sobre a formação reacendeu-se iremos receber uma equipa e um clube que tem sido exemplar a este nível. 

Os vimaranenses de há uns 3/4 anos para cá assumiram enormes dificuldades financeiras. E de acordo com isso fecharam-se sobre si próprios e fizeram uma aposta declarada num treinador "formador" e fizeram sobressair a importância da equipa B. Foram rigorosos e coerentes. Com uma equipa jovem, feita de juventude e de jogadores de prospecção rigorosa, pesquisados em mercados estranhos, venceram uma Taça de Portugal (ui). Mais: o clube não esmoreceu perante as dificuldade e retrocessos. No ano passado, o Vitória não esteve tão bem, com muitos benfiquistas a regozijarem-se com isso, pois Rui Vitória é um técnico apreciado por muitos de nós, e a equipa não fez um campeonato de grande destaque. O Vitória B em 2012/13 desceu de divisão. Ainda assim, o clube foi rigoroso e não se desviou e colheu frutos. Conseguiu vender jogadores como Soudani, Amido Baldé ou Paulo Oliveira. A equipa B está de volta à 2ª Liga e a fazer uma época tranquila e a equipa principal, bom, está em 3º lugar com tostões!

Recordo uns detalhes: o lateral direito é nosso: Bruno Gaspar. E um jogador que se imponha no Guimarães, será sempre interessante para o Benfica. Sempre foi e sempre será assim. Cafú, um dos médios, era nosso. O jogador mais velho do 11 tipo, André André, tem apenas 25 anos (E eu não sei porque não o contratamos já). Na última jornada, o Vitória alinhou com 6 portugueses e 2 cabo-verdianos (ambos da formação vitoriana). E os demais 3: Assis e Bernard (um craque) vieram da B e Traoré veio da... Austrália!

Agora transponham este exemplo para o Sport Lisboa e Benfica. Por admissão do próprio presidente, o dinheiro não abunda. E com o material de qualidade que temos na B e nos emprestados (Bruno Gaspar incluído) será que não podemos seguir o exemplo do Vitória? Mas à escala do Benfica. Nomeadamente, com uma aposta mais firme nos jovens, mas mesclados com a capacidade negocial de trazer craques como Salvio e com a rigorosa prospecção para descobrir um David Luiz. O Vitória tem jovens e outros jogadores interessantes que venderá por valores de 1, 2 ou 3 milhões. O Benfica potenciando jovens ao lado de craques estabelecidos e com a participação na Champions e com títulos venderá por muito mais. Já vimos que é uma boa escolha e é um bom projecto. E com as infra-estruturas que temos e com as ligações a vários mercados será muito mais profícuo! 

Nesta fase que Vieira parece exigir mais formação, além da aposta nos putos, o importante é uma rigorosa prospecção e a manutenção dos pilares da equipa (daí que renovar com Maxi seja vital). Mas prospecção não é ir buscar Gaitán por 8M€ ou Cardozo por 11. Isso jogadores estabelecidos, com mercado, que qualquer um ligado à net pode indicar ao clube. O segredo é descobrir jogadores como David Luiz. Jogadores no valor de 1 ou 2M€. Mas que tenham sido alvo de rigorosas observações, com o restante do plantel a ser preenchido pela juventude. Exemplo: Bruno Gaspar será titular do SLB na próxima época? Não sei se terá capacidade! Mas temos visto que pode bem ser suplente. Rui Fonte sai mais barato que Derley e Jara. Etc, etc. 

Temos aqui a prova que a aposta na juventude compensa. É só aproveitar o que tem sido feito no clube...

3 comentários:

redthunder Manuel disse...

Em principio estou de acordo com quase tudo que escreveu. Porém, e há sempre um porém, há diferenças muito grandes entre o VSC e o SLB. A pressão de ter a "obrigatoriedade" de ganhar campeonatos, a pressão dos sócios muito exigentes em titulos não tem comparação. Compreendo que se queira jogadores made in SLB em maior quantidade. Mas há que não esquecer como estava a Formação no SLB e como está neste momento. O trabalho está a realizar-se e começam a aparecer os resultados.
Fala de jogadores emprestados e essa é uma das soluções pois nem todos evoluirão se se mantiverem só na Formação ou mesmo equipa B do SLB.
Há que emprestá-los a clubes que se comprometam a utilizá-los sem estragar o trabalho já feito. Rui Vitória já demonstrou ser capaz de trabalhar sem estragar jovens. Não nos esqueçamos que Rui foi treinador das camadas jovens do SLB, transitando para o Fátima e depois para Guimarães. Tambem ele andou a aprender.
Finalmente só uma chamada de atenção sobre André André. Como é público o SLB fez um acordo com o Varzim (clube a que pertencia André André) em que adquiriu direitos de preferência sobre alguns jogadores da formação do Varzim. Nesse lote encontrava-se André André que quando o SLB o quis trazer para o SLB não se concretizou a transferência por oposição do pai. Penso que é o André antigo jogador do fcp

Unknown disse...

Confirmo, o André André é o filho do antigo médio do fcp António André dos idos anos 80 e já actuou um ano nas camadas jovens dos portistas.

Red Army Officer disse...

Lanço só uma achega: a exigência é bem diferente e ali o amigo RedThunder tem razão. Daí eu ter chamado a atenção a uma prospecção competente. Misturar os jovens com craques traquejados, esse é o segredo. E o não cumprimento dessa premissa impediu Paulo Bento de ser campeão c/ o Sporting. Mas ainda assim, só com putos, venceu duas taças e duas supertaças. Dado interessante, não?

Enviar um comentário

Debatam... Discutam as ideias. Não insistam no ataque e ofensa pessoal. Apresentem argumentos válidos a favor ou contra. Fora isso, será removido.