domingo, 29 de novembro de 2015

A sportinguização do Benfica: a toalha já foi ao chão.

Vieira apareceu. E lá está, no seu palco favorito: a inauguração de uma Casa do Benfica. E mais uma vez, perante os maus tratos constantemente infligidos ao Sport Lisboa e Benfica, o que faz o Presidente? Debita o habitual chorrilho de frases feitas e lidas sem emoção. E sempre acerca do futuro. Ou seja, Vieira está há 13 anos no Benfica a tratar do... futuro. Diz o Presidente que este é um ano “decisivo para garantir a sustentabilidade do clube". Ou seja, quem passou os últimos anos a dizer que o clube estava estabilizado, enganou-se e o milagre financeiro, esse é uma treta. Este sim, é o tempo de tratar disso, da sustentabilidade. 
Dantes, cada vez que o assunto era formação os mais devotos do grupo dos 83% (dos votos, não dos sócios, são coisas bem diferentes) arrepiavam-se, insultavam-me e diziam três Avé Marias… E pelo meio, soltavam um “vocês devem querer a sportinguização do Benfica”. E eu a pensar também que este era o mandato do futebol... E que os anteriores mandatos, marcados por fracassos constantes, tinham servido para isso. Para tratar do futuro. E afinal, tanto fracasso serviu para quê? Pois… Compreendo também, à luz ainda das palavras de António Simões, o porquê de Vitória ser… intocável. Com o objectivo a passar por fazer a transição dos melhores jogadores da equipa B para A, com 2015/16 a ser um ano 0, nada melhor que ter um fantoche a treinar. Esta ideia torna-se tão mais lógica quando Vieira fala em incompreensão das decisões a curto prazo. Ou seja, as coisas evoluíram de Vitória ter as mesmas condições que JJ para um futuro a… médio, longo prazo, com este a ser um “ano de mudança”. Os títulos perdem importância, o importante é amealhar na Champions League e lançar miudagem. Ou seja, a interpretação que faço das palavras de Vieira é que o título está perdido mas isso é secundário. Passámos do Benfica competitivo para o do lançamento de jovens após cada derrota. Atenção que o máximo são 11 jogadores de cada vez! Assim, concordo, a sportinguização está completa!



Nuno Gomes afina pelo mesmo. O constante sublinhar das virtudes da formação ao dizer, por exemplo, que “O Renato (Sanches) tem todas as condições para se tornar num excelente jogador da equipa principal. A estreia dele é um motivo de orgulho para o clube”. Ou seja, agora a formação rocks! Não é mais um meio para chegar ao sucesso, mas sim o fim último! É curioso que ninguém ande preocupado com a pouca qualidade do futebol apresentado, nem com a eliminação na Taça e a distância para o 1º lugar. Bom é aparecer o Renato Sanches… O Gonçalo Guedes. Nem há a preocupação de perceber se este é o melhor momento para tal. Nem ninguém questiona o disparatado gasto de milhões em jogadores que não servem para nada. O que interessa é que ninguém como o Benfica de cebolada (não, não comem) e que a formação produz jogadores em barda! Ah, e sublinhar que Vitória tem coragem (não é necessidade, não?!) de apostar nos putos, numa tacada a JJ. Outra curiosidade: Nuno Gomes fala e aparece mais em 2 semanas que Armando Carneiro em 2 anos. Uma necessidade notável de dar o palco ao ex-21, ein?! Porquê? 

Neste momento, perante o discurso de Vieira e o seguidismo de Nuno Gomes, aos quais podemos falar das incompreensíveis palavras de Simões, sou obrigado a concordar com os que afirmavam que com a formação teríamos a sportinguização do Benfica. Reparem que o Benfica atirou a toalha ao chão... A aposta está ganha desde já ao que parece. Eu sempre fui a favor de uma aposta mais firme formação. Mas no sentido em que deveríamos usá-la para impedir a aquisição de jogadores de valor duvidoso, empenhando os parcos recursos em qualidade indubitável. Mas o que tem acontecido é que os jovens têm aparecido por termos um plantel paupérrimo e foram gastos cerca de 15M€ em jogadores fraquíssimos. E calculo que no seio do Benfica nada mudará mesmo que acordemos a 11 pontos da liderança na terça-feira... Quo vadis?

Off topic: Não seria altura de repensar a liderança da equipa técnica da B também?

7 comentários:

RedAtheist disse...

Existem benfiquistas que sao camaleoes,vestem a pele que mais lhes covem.

Anónimo disse...

E o presidente, sendo sócio dos 3 grandes, é o camaleão maior.

adriano disse...

Nao e uma questao de ser iu nao camaleao. E uma questao de estar sujeito a condicao humana de softer de memoria selectiva.

Anónimo disse...

Este presidente infelizmente não tem grandes capacidades comunicativas nem pedalada para as diatribes do Bruno Carvalho.
Em relação ao Nuno Gomes penso que não tem qualidades intrinsecas para o cargo que recentemente passou a desempenhar, dado que o cargo exige grande capacidade decisória e matreirice que ele como bom rapaz que é não tem.

J.P. Gonçalves disse...

Dizer o quê?
Apenas "Seja o que Deus quiser", digo eu que nem sou lá muito católico e já me cansei de entrar em grandes discussões sobre o actual momento do Benfica.
Felizmente ainda há quem continue a questionar. como é o caso aqui do escriba Red Army Officer.

Anónimo disse...

Normalmente não falo na blogosfera, gosto mais de ver pois assim vejo noticias do meu clube e também opiniões. Boas ou más, são opiniões que devemos ver e ouvir sem nos zangarmos. Aquilo que eu tenho visto nos blogs nestas últimas semanas dá para ver que muita gente quer sangue e depressa. Muitos são a favor ou contra as decisões do nosso treinador ou do nosso presidente. Eu, eu sou a favor do Benfica e no meu ponto de vista estou a favor com o ponto de vista do presidente e do treinador. Esta é a altura para isto tudo acontecer, para a aposta nos jovens, no menor investimento do plantel. Para que não pensem que sou a favor do presidente, digo - vos, lembro-me da altura do Vale e Azevedo apoiava os rasgares de contrato, as vendas de terreno, as trocas de terreno e fiquei muito triste pelo meu estádio vir a baixo. Com isto não quero dizer que apoio o presidente, lembro-me de quando ele ao princípio prometia campeonatos mesmo com aqueles jogadores, quando dizia que saia se não chegassemos aos 300000 ou 500000 sócios. Tudo foi feito muitas vezes mal para que nós não perdessemos a ligação ao nosso clube. Eu acredito que tudo está a ser feito a pensar no futuro do nosso clube. O Benfica somos nós, todos nós, não são os troféus ganhos no passado são aqueles que podemos ganhar no futuro.

Ns

José Ramalhete disse...

A aposta nos miúdos é para fazer dinheiro no fim da época, em packs de 15 milhões.

Enviar um comentário

Debatam... Discutam as ideias. Não insistam no ataque e ofensa pessoal. Apresentem argumentos válidos a favor ou contra. Fora isso, será removido.