domingo, 11 de janeiro de 2015

A dupla jornada de ontem: quem não os conheça, que os... não corrompa.

Ao longo da semana que passou, desde a jornada passada mais concretamente, que temos assistido a um constante rol de lamentações da gente ligada ao FCP. Críticos, bem colocados em jornais e TV's, jornalistas/analistas desportivos e por fim, jogadores e treinadores do FCP. Pelo meio, os adeptos, via cartazes bem colocados do Estádio do Dragão. Ponto em comum: temos sido prejudicados, reclamam as hostes adversárias. A táctica é bem conhecida. O ideólogo da mesma? Vítor Pereira, bebida da escola FCP anos 80. É a repetição da época 2011/12. O Benfica na frente, dissemina-se a ideia de que temos sido beneficiados e o FCP prejudicado. Baixamos as armas e a arbitragem, pressionada, começa a tentar limpar a imagem. Simples.

Há uma coisa que nos distingue (ou deveria) dos portistas, em geral: nós não temos medo de admitir quando somos bafejados. E a verdade é que a arbitragem tem sido simpática para nós. Não é difícil, pois não? Mas o FCP também não se pode queixar. Ainda na semana passada Jander foi expulso sabe-se lá porquê... E Tony foi bem expulso. As arbitragens têm sido fracas, é verdade, e nós não nos podemos queixar. Mas o nosso adversário também não. Os 6 pontos de atraso que conta tem sido por incompetência e foi bem eliminado da Taça de Portugal. E o que Julen Lopetegui fez ontem é o típico frete de um pau-mandado. Na linha de muitos outros que se sentaram ali...

Pensar que isto não é concertado ao mais alto nível é um erro. Pelo menos, permitido e encorajado. E o Benfica em 2012 pagou caro. Daí que entrar em convergências com esta gente para "salvar o futebol português" seja sempre algo com o qual, em boa consciência, eu não possa concordar. Já o tenho dito: a questão não se trata de termos interesse ou não no bem do nosso futebol, é o facto do FCP actual só se dar bem na beligerância. E pensar que isso acabou é um erro ainda pior! A prova? Desde que os portistas se colocaram a uma distância perigosa do Benfica, tudo tem sido como dantes. Da parte de analistas, adeptos, dirigentes, equipa técnica e jogadores. O choro, o discurso de vitimização, tudo... Até o roubo de Igreja se foi buscar! E se o Benfica conquistar o título de campeão, veremos se dura esta espécie de paz... E no pior cenário possível, se não formos campeões, caindo na esparrela habitual, iremos continuar a ser carneirinhos?

Firmeza, exige-se. E não chega a história do "é dentro de campo que se prova a superioridade". Bem se sabe que fora do campo também tem de se ser firme! E somos? Lá para Maio e Junho veremos....

2 comentários:

Anónimo disse...

Cais numa contradição terrivel. Então se os corruptos só se dão bem na beligerância e o SLB lhes retirou o tapete da beligerância vens condenar o SLB?A estratégia está a dar resultado e numa coisa falas bem. Há que manter os olhos e ouvidos bem alerta porque eles estão a atacar em força. Cuidado que quem manda na equipa é o Jorge Mendes e ele precisa que os corruptos sejam campeões para vender jogadores. Daí que estejamos a assistir a algumas "habilidades". Só o Rui Gomes da Silva deu nota na te levisão do Manu (Setubal) ter feito um penalty sem justificação nenhuma? E porque foi expulso Deyverson do CFB na jornada anterior a ir ao campo dos corruptos? Eles estão desesperados e estão no tudo ou nada nesta 2ª volta que vai começar. Queriam descansar jogadores para a CL mas não vão conseguir. Por isso estão irritados e o Labrego ops Lopetegui está a ver a vida andar para trás.
MARQUÊS DA PRAIA E MONFORTE

Márcio Ricardo disse...

o marques da praia tem razao..

Enviar um comentário

Debatam... Discutam as ideias. Não insistam no ataque e ofensa pessoal. Apresentem argumentos válidos a favor ou contra. Fora isso, será removido.