quinta-feira, 27 de novembro de 2014

O Benfica e a Champions: Má fortuna? Ou erros meus?

Antes de adiantar, hoje os benfiquistas foram eliminados dos 1/8 da Champions League. Não é a vitória dos 17% e a derrota dos 83%! Foi o Benfica o derrotado e mais uma vez, "saltámos" da competição maior da Europa. E resta saber o que acontece em relação à Liga Europa, pois estou a escrever isto antes o jogo do Mónaco acabar. Não estou à espera de sangue....
Vendo a "bola redonda", temos três factos a reflectir: 
-> pela 4 ª vez, o Benfica de Jesus foi eliminado dos oitavos da Champions League. Mesmo com vastíssimos recursos financeiros ao dispor (para a realidade nacional), o nosso treinador mostra incapacidade para lidar com a dureza desta prova.
-> nesses 3 anos anteriores, o Benfica chegou a uma meia final e a duas finais da Liga Europa. Prestigiante, sem dúvida.
-> pelo meio, uns 1/4 de final da Liga Europa e uns 1/4 da Champions League. 

Tudo somado, e sendo o Sport Lisboa e Benfica um clube histórico da Champions League, é curto. Mais uma vez convém lembrar que o Benfica gastou milhões para ter uma equipa competitiva. E também é bem de lembrar outra coisa: o Benfica, indo sempre a fases adiantadas da Liga Europa, também não joga estrategicamente com a eliminação. Como tal, não é estratégia esta temporada... E é bom de ver: em 5 anos,  o Benfica ganhou apenas dois títulos de campeão, separados por 3 temporadas.
Claro, há a Liga Europa, com os notáveis percursos. Mas olhando friamente às coisas, o Benfica não as venceu. Não as venceu e nem amealhou dinheiro na Champions League. E quando muitos exaltam os feitos nas vendas, como sucessos de Vieira/Jesus, o compatível com esta visão economicista é fazer grandes caminhadas europeias. E a Liga Europa dá prestígio, pouco mais. E é preciso ir muito longe. Ou seja, é legítimo considerar que o percurso europeu do Benfica tem sido pobre (sobretudo a nível financeiro) e mesmo o famoso 5º lugar uefeiro não é grande consolo perante a nossa inoperância entre os gigantes. 

Jesus confirma-se: por entre as virtudes que tem, não deve custar a admitir que o amadorense não sabe lidar com a pressão desta competição. Azar seria uma ou, vá, duas vezes. Agora ser eliminado na fase de grupos em 80% das temporadas, ou 4 vezes em 5, é um padrão demasiado forte para ser ignorado. É ineficácia e incapacidade, roçando a incompetência, diga-se. Mais uma vez, isto não retira os méritos (enormes) do nosso técnico, mas estes não podem expurgar os seus short comings... Vieira pode intervir? Poder podia, mas deixando por completo a liderança e responsabilidade do futebol a Jesus, nota-se que o técnico não responde a ninguém por este pobre percurso.

Por fim, umas reflexões: como padrão, as épocas de Jesus começam um pouco aos solavancos e começam a melhorar a partir do início do 2º terço do campeonato. Esta eliminação resulta, parece-me, de péssimo planeamento. Não ter um lateral esquerdo de qualidade, nem um central de nível custa caro. Assim, como se nota a falta de um 6 de qualidade. E isto deve-se a falta de planeamento. Obviamente, que Jesus pode corrigir isto, como corrige a falta de planeamento constantemente. Só que falhou 3 vezes nas 5 épocas anteriores. E a nível de Champions em que tudo se desenvolve no 1º terço... Os factos são relevantes!
E DSO, manterá o discurso das vendas? Com este rombo financeiro, Enzo, Gaitán e Salvio estão a... "salvio" dos tubarões, por valores abaixo do clausulado? Desculpem, não acredito!

1 comentários:

Zim N. disse...

Nem me dei ao trabalho de ler tudo... fiquei com a ideia que a época acabou agora.

Enviar um comentário

Debatam... Discutam as ideias. Não insistam no ataque e ofensa pessoal. Apresentem argumentos válidos a favor ou contra. Fora isso, será removido.