terça-feira, 24 de novembro de 2015

Falemos do Rui. Mas do Costa!!

Muito sinceramente, Rui Costa tem-se revelado uma decepção como dirigente do Sport Lisboa e Benfica. Depois de ter sofrido o mesmo destino que Augusto Inácio sofreu no Sporting, afastado por Jesus, com um pontapé escada acima, Vieira assacou-lhe responsabilidades pelo insucesso de 2008. Lá está, sempre os outros, nunca Vieira. Rui Costa é um burgês do Benfica, um dos que RGS se referia. Vieira chamou-o para o seio do clube para evitar um potencial foco concorrencial que pudesse por em causa o poder. LFV havia usado dessa táctica com Varandas Fernandes, JEM e Rui Rangel.
Torna-se relevante falar neste momento de Rui Costa pois o que falta no Benfica actual é... mais Benfica. Repare-se, as figuras de proa quem são? Gente empresária, sem o mínimo espírito de liderança (Vieira) e sem um pingo de amor ao clube (DSO). Jesus, o terceiro elemento do triunvirato que governava o Benfica, era claramente n/benfiquista também. Hoje, temos Rui Vitória que debita umas frases feitas sobre a família benfiquista e pouco mais... E neste cenário, de um Presidente perfeitamente em regime de sede vacante, que comparece em inaugurações a ler discursos ocos e a fugir da refrega (é vergonhoso ver os jogos em balneário) e com um séquito de meros profissionais engravatados, incapazes de assumir uma luta sem quartel ante aqueles que enlameam o Benfica, começa a aparecer mais Rui Costa. Será coincidência? A realidade é que pelo Facebook muitos queriam o Maestro a treinar o Glorioso (Não, o fenómeno Guardiola não se repete. Confiram com o AC Milan.). Outros querem-no a presidir. E agora é Rui quem fala, num tom de homenzinho, diga-se. Como nunca antes. Será também coincidência que no aftermath do derby apareça Rui a falar? Não. Com esta estrutura, esta tipologia de estrutura de protecção ao regime, é óbvio que aparece alguém conciliador, mas que nunca trairia quem lhe deu a mão. O regime sabe bem proteger-se: elimina a concorrência, fornecendo tachos e chama a si nomes consensuais para eliminar focos de benfiquismo puro. Simples. Rui Costa desilude por isso, porque é uma figura de enorme amor ao Benfica, com anos de experiência num dos melhores clubes do Mundo, com um capital de prestígio enorme e está encostado a lugar onde não tem relevância (Por favor, scouting? A sério?), agarrado aos 20 mil euros mensais do seu vencimento. Pela primeira vez, Rui Costa falou grosso, é verdade... Mas tem um longo caminho a percorrer até ser o que podia ser: alguém importante!  


2 comentários:

Shadows disse...

Grande post.

skinny boss disse...

Concordo contigo apenas no lfv o rui nao assina cheques e o rui vitoria foi enganado com promessas de bons jogadores e apenas apanhou um plantel habituado a uma unica tatica jogadores que nao tem calibre para jogar de aguia ao peito e os que têm estao no banco ou na bancada casos de cristante sao o desgosto no futebol em Itália era bom jogador num clube como o milan substituindo várias vezes pirlo no benfica nao tem opurtunidades

Enviar um comentário

Debatam... Discutam as ideias. Não insistam no ataque e ofensa pessoal. Apresentem argumentos válidos a favor ou contra. Fora isso, será removido.