quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Uma exibição curtinha, curtinha!

"Nico" Gaitán insiste em abrir o livro a cada jogo que passa. A fluidez com que joga, a facilidade com que se movimenta e o seu drible apanharam ontem numa frágil defesa um maná para se exibir. E no palco maior do futebol mundial se o argentino continuar assim, em Janeiro será difícil segurá-lo. Uma palavra para Mitroglou. O quase gémeo de Cardozo é um ponta de lança à antiga de equipa grande. Tem um raio de acção limitado e por isso parece que anda desaparecido do jogo, mas a verdade é que "apenas" está à espera. O golo que marca parece fácil, mas nem é, pois é preciso estar ali. É preciso saber onde a bola cai e acreditar que os defesas não vão chegar à bola. Já ante o Belenenses marcou um golo assim: por ter a presença de espírito e virar-se para o golo. Gostei do espírito e sagacidade de Nélson Semedo. Sempre na luta, sempre para frente. Tem de corrigir aspectos posicionais na defesa, mormente as entradas pelas costas. Mas tem tempo.

Agora a parte má. O Astana é, talvez, a equipa mais fraca a pisar a Liga dos Campeões. Dito isto, não é que não tenha valor. Mas o facto de ter iniciado a temporada em Março não iliba o Benfica da responsabilidade de mais 45 minutos completamente confrangedores, onde apenas a arte de Jonas e Gaitán sobressaiu. É "chutão" para frente, os sectores "desconchavados" e com as saídas de bola feitas pelas laterais, onde o defesa mete no ala e este procura a jogada individual. O miolo, o sítio nevrálgico da organização da equipa continua sem funcionar. Samaris, apesar de patrão à frente da defesa, vê-se inúmeras vezes sozinho para as encomendas e Talisca simplesmente não é um 8. Muitos insistem em comer gelados pela testa e dizer que temos de apoiar o Talisca, etc, etc. Mas se Talisca não joga "puto" ali, será que não o podemos afirmar?  

Não sei que raio de benfiquismo é este em que só podemos dizer maravilhas da nossa amada equipa. Que amor é este em que não lhe pode apontar nada. É como vermos a nossa namorada toda desengonçada, toda mal arranjada mas como gostamos dela não lhe dizemos, pois gostamos do jeito que ela é... Por mim, isso não cola. O Benfica ainda está muito longe dos mínimos e a equipa, o colectivo, não funciona! Se tivermos um dia em que Gaitán não "esteja" em campo (como contra o Arouca), ficamos amputados, pois as movimentações não saem. Sobretudo até ao primeiro golo. Só quando marcamos o 1º golo é que a equipa se solta um bocadinho, mas apenas os "artistas" se soltam e começam a "brincar" entre eles. Mas de resto tudo muito lento, muito denunciado. Os jogadores são muito posicionais, com raios de acção limitadíssimos. Mais uma exibição pobre ante uma equipa muito, mas mesmo muito frágil. 

Ante o FC Porto eu acredito que a equipa se pode ultrapassar, motivada pelo ambiente do jogo e sem o espírito habitualmente looser de JJ nesses jogos no Dragão, mas Vitória tem mesmo muito trabalho pela frente. Muito!

8 comentários:

Anónimo disse...

Não me parece nada correcto dizer que o Mitroglou é parecido com o Cardozo.

É um jogador muito mais móvel (é só ver o jogo de ontem e o do Belenenses) e bastante mais rápido, com melhor toque de bola, bom nas tabelas e a abrir espaços.

Vais ser uma das figuras do campeonato.

Red Army Officer disse...

Pode até ser mais móvel, mas só por força da pouca dinâmica da equipa. Apenas isso...

Ben Fiquista disse...

Officer concordo plenamente que ser benfiquista é desejar mais e melhor para o nosso clube e isso implica discordar... fora daqueles 90 minutos!

Quanto à prestação da equipa, sim as coisas parecem negras, mas nem concordo com as palavras positivas para Nélson Semedo (calma, já lá vamos) nem com as negativas para Mitroglou.

O grego, como tenho vindo a comentar no meu blog, desde a primeira jornada que parece mortinho por aprender a falar futebol com Jonas. Sim, é mais tipo de estar à frente, sim esta dupla atacante parece o Saviola-Cardozo de há uns anos, com Jonas a fazer de «coelho», mas o Mitro é de longe mais móvel e adaptável do que Cardozo. Cardozo tinha uma forma de jogar e forçava um pouco os colegas a adaptarem-se. Mitroglou sabe ver o que o jogo lhe dá. Se lhe dá espaço para aparecer, ele aparece, se o obriga a procurá-lo ele procura. Se tem parceiros a precisar de espaço, ele também é o tipo que se desloca e procura arranjar espaço ou linhas de passe. Revê as movimentações dele nos últimos dois jogos para veres melhor isso.

Quanto ao Nélson, está na hora de começar a corrigir aquelas costas. São já 6 jogos em que o problema é sempre o mesmo e pior, à conta de ele não corrigir isso o Samaris tem de desaparecer do jogo... O que se pode discutir aqui é se o problema é do jogador ou do treinador. Sinceramente não tenho resposta a isto. Que olho para ele e vejo como seria um Maxi com menos massa corporal, isso vejo, e dada a diferença de idades, acho que é um elogio!

Red Army Officer disse...

Em parte concordo com a apreciação a Mitro. No entanto, a mobilidade do grego é mais por obrigação, por falta de dinamismo da equipa do que outra coisa. Se fossemos uma equipa mais dinâmica ele não desceria tanto ficando encostado à defesa contrária. O Nélson Semedo padece desse mal, as costas. As entradas nas costas dele são constantes e às vezes perigosíssimas! Porém, por se tratar de um miúdo e pelo potencial demonstrado acho que pode corrigir isso. Mas tem de ser trabalhado!

Adoro o Benfica disse...

Dá que pensar!

Neste momento os 4 Extremos que o Porto tem no plantel são todos eles superiores a Guedes.

O Porto dá-se ao luxo de emprestar Ivo Rodrigues ao Arouca que era titular na selecção portuguesa no Mundial onde Gonçalo Guedes era suplente.

Gelson que foi um dos melhores nesse Mundial é suplente do Sporting.Tendo ainda Mané que é Internacional sub 21 por Portugal.Ricardo outro titularissímo dos sub 21 foi emprestado pelo Porto porque não tinha lugar no plantel.Até Hernani neste momento é superior a Guedes ou a Vítor Andrade.


Nélson Semedo 21 anos de idade nem convocado é para a selecção sub 21 de Portugal.

O Sporting tem no seu plantel o titular dessa selecção no Europeu o qual tem sido suplente do João Pereira.E João Pereira não é um grande lateral direito.(Esgaio começa agora a ter mais oportunidades)

Na posição 8 os suplentes do Porto e Sporting são superiores aos titulares Talisca ou Pizzi.Recordar que só metade do passe de Pizzi custou ou foi avaliado em 6 milhões de euros.Falando-se em surdina nos corredores da Luz que a transferência total ficou por valores superiores a 15 milhões de euros.

O que demonstra bem desgoverno da política desportiva de LFV no Benfica.14 anos - 4 campeonatos.Acho que isto diz tudo da imcompetência de quem gere o Benfica nos últimos anos.

Saudações Benfiquistas

pedro nuno disse...

Mas suficiente.
Tenham calma.

Red Army Officer disse...

Cuidado que apontar factos pode ser perigoso,caro Adoro o Benfica. Mas sim essa é uma análise interessante!

Jorge Lourenço disse...

Será que o Astana é mesmo a pior equipa da Liga dos Campeões? Não me parece e se calhar nos próximos jogos isso será mais visível. A "má" primeira parte não foi só demérito do Benfica. Foi também mérito do Astana. Eles sabem o que estão a fazer lá dentro e o Benfica fez bem em não subestimar esta equipa jogando pela certa e não se desposicionando. É que eles têm 2 ou 3 jogadores que estão longe de ser toscos. Estou curioso para os ver no campo deles. Um sintético num local onde as temperaturas atingem parecem ser menores que na Russia.

Quanto a um verdadeiro 8 não temos. É a grande falha deste plantel. O mais próximo disso é Samaris. Pizzi e Talisca servem para jogos que sejam só a andar para a frente mas para outros não. No entanto Rui Vitória pode apostar em 2 jogadores mais defensivos e recuar jonas ou colocar Talisca ou Pizzi a 10.

Quantos às comparações que vi por aí num comentário apenas tenho a lembrar que André Gomes também não era convocado para a selecção e assim que foi para Valência sem jogos oficiais foi logo convocado. Depois comparar Talisca ou Pizzi com jogadores como João Mário, Adrien, André André, Imbula ou Herrera não faz grande sentido porque Talisca é um 10 ou segundo avançado e Pizzi é um 10 ou extremo. Para mim tanto um como o outro (mas principalmente Talisca) eram titulares no Porto que tem demasiados 8 e não tem nenhum 10. Em relação a extremo direito apesar de lesionado temos apenas o melhor da Liga que vai ser um reforço de peso em Janeiro. Para além disso também se pode referir que qualquer dos nossos 3 avançados ou dos 2 centrais era titular nos adversários. Já para não falar de Nico Gaitán. Aceito que estamos piores em algumas posições mas estamos muito melhor noutras. Vamos ver quem é que vai saber tirar melhor proveito de cada plantel.

Quanto a Mitroglou é muito diferente de Cardozo. A mobilidade que ele tem mesmo não sendo natural é-lhe pedida pelo treinador. O que é certo é que ele desce para ser dos primeiros a receber a bola e tabelar com os colegas que vêm de frente para sair para o contra-ataque. Segura bolas na frente quando é preciso jogar directo. Vai a ambos os flancos (golo de ontem e de Samaris contra o Moreirense foram assistências suas depois de ele ir ao flanco receber a bola). E ainda é um finalizador como Cardozo. A única similaridade que vejo mesmo com Cardozo é essa. O faro pelo golo. Quanto ao resto parece-me bastante diferente.

Enviar um comentário

Debatam... Discutam as ideias. Não insistam no ataque e ofensa pessoal. Apresentem argumentos válidos a favor ou contra. Fora isso, será removido.