quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

A outra loiça de Moreira de Cónegos

Quando Talisca joga solto no campo é de facto outra loiça. Outro jogador. A dupla de avançados apresentada no Minho, com Jiménez e o brasileiro, deu frutos, com o ex-Bahia a abrir o livro da sua qualidade e como que a mostrar que é um desperdício andar a pensar em empréstimos ou metê-lo a 8. E note-se que ontem jogou bastante tempo nessa posição, mas ante uma equipa partida e a perder por 3 golos de diferença, logo sem apresentar dificuldades, permitindo que o brasileiro jogasse mais à frente, no apoio ao ponta de lança. E vê-se, quando Talisca está liberto dos rigores da posição 8 transforma-se. Marca golos, mostra técnica exímia e qualidade de passe. O problema dele é só um: Jonas é imprescindível. Sendo certo que o raio de acção do ex-Valência é menor, na finalização é mortífero, jogando também um tudo nada mais à frente. São jogadores diferentes, mas que lutam para o mesmo lugar. Quando muito, pode fazer de Pizzi, uma espécie de interior, com liberdade para vaguear pelo campo, mas sempre com um 6 e um 8 nas costas. 

Sinceramente, gostei de Grimaldo. Tirando aquele passe destrambelhado para a zona frontal da nossa área, foi rigoroso a defender (Iuri Medeiros ficou mais preso) e a cruzar é bem melhor que Eliseu. Mas de longe. Prometedor, no mínimo. Já Sílvio... Credo!

Mais um golito de Jiménez. Gosto que ele marque para não me lembrar do seu preço ridículo. Mas o facto é que os seus recursos, ao nível de "inventar" formas de finalizar, são menores que os de Mitroglou (nunca o mexicano marcaria o golo que o grego apontou contra o Arouca), apesar de ser mais trabalhador. Mas tem de marcar golos. Mais! Mas de resto, aplausos.

Nélson Semedo continua a sua progressiva integração, embora tenha de esperar mais tempo, pois André Almeida tem estado bem e não faria sentido tirá-lo. Gostei de Gonçalo Guedes também. Vê-se que o miúdo anda com menos alegria. Cabe a Vitória trabalhar-lhe a cabeça para que ele não se perca. Seria um desperdício de tanto talento. Já Renato Sanches... Precisa de uma cura de banco. A culpa não é dele, os seus 18 anos é que não permitem mais... Passes falhados, correrias sem critério e muita inconsequência. Tudo normal e nada que um/dois jogos de fora não resolvam. Só que... não há suplente. 

Por fim, Gaitán. Não serão precisas muitas palavras para descrever o esplendor que vimos ontem. Muito já se disse e escreveu. Não irei acrescentar mais nada a não ser um profundo obrigado por seres do Benfica e por quereres ser nosso. Só isso...

Adenda: É bom que Vitória mude o chip da equipa para a Liga. Não teremos as mesmas facilidades... Por isso, é não baixar a guarda! 

 

1 comentários:

F.L. disse...

Grande jogo. Dá gosto ver este Glorioso Benfica. Mas irrita-me profundamente o que estão a fazer ao Renato. Vem nos livros, jogadores jovens (e Renato ainda é um junior) têm de ser integrados progressivamente. E, ao contrário, estão a rebentar com o jogador, porque a famosa "estrutura" ainda não percebeu que a equipa precisa de um jogador experiente que alterne com o Renato. É exasperante esta passividade, para não dizer incompetência. Rui Vitória merecia mais e melhor.

Publicar um comentário

Debatam... Discutam as ideias. Não insistam no ataque e ofensa pessoal. Apresentem argumentos válidos a favor ou contra. Fora isso, será removido.